quarta-feira, 22 de junho de 2016

Maior que um pio.




Se por acaso uma cobra morder-me o braço
Explodo-lhe a cabeça e dela faço um laço
O corto e queimo, suporto toda a dor
Mas nada nessa vida vai me fazer morrer de amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário