quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Sem Parede Não Tem Janela.

  

Especialmente hoje tenho visto muita gente discutindo sobre vestibular, que, pra quem não sabe (OMG!), é o exame usado no processo de seleção de candidatos a ingressarem na universidade. E como tudo no mundo, existem pessoas que defendem o vestibular e pessoas que acham esse tipo de exame é excludente, ultrapassado e tal. E como quem tem internet vaia Roma, decidi entrar na discussão também.
   Não acho que o vestibular em sua essência seja um exame ultrapassado, mas de certa forma o considero excludente. De fato, o vestibular é o modo mais efetivo e até mais barato de se entrar em uma instituição de ensino superior, tanto pública como privada. E a instituição de ensino, como formadora de profissionais especializados, tende a buscar um tipo específico de estudante, um tipo que reflita academicamente o que a instituição é como ela busca ser representada através desse estudante. O vestibular cumpre essas demandas de maneira eficiente e não é ultrapassado por esse motivo. Mas, ao tentar buscar um perfil de universitário, se torna excludente.
   Porém, em todo Brasil, os mais ricos vão da escola privada para o ensino superior público e os mais pobres vão da escola pública para a ensino superior privado. O que é perfeitamente lógico, pois as escolas privadas são melhores que as escolas públicas e o ensino superior público supera o privado. Perfeitamente lógico, mas nem um pouco correto. E para combater essa desvantagem das escolas públicas, foram criadas facilidades para seus estudantes.
   E isso é ótimo! Cotas sociais e raciais, Enem e outros ajudam muito quem precisa de um auxílio a mais para ingressar no ensino superior. Agora, não vamos com isso tapar o sol com peneira. Existem soluções muito mais efetivas para acabar com esse problema: investimentos públicos e privados na rede pública de ensino; valorização dos profissionais da rede pública de ensino e também investir em qualidade principalmente no ensino fundamental e ensino médio.
  Sem a melhoria da educação pública no ensino fundamental e médio, o vestibular vai continuar uma injustiça e até as cotas não serão capazes de sanar o problema futuramente, que é a desvalorização da educação no Brasil.

Ah, muito bom escrever coisa que presta aqui. Tava cansado de escrever essas porcarias de musiquinha, poesia e o caramba. Obrigado por ler até aqui.
FALOU!!! o/
@blackwind1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário